terça-feira, 30 de junho de 2015

Laura Pausini no Olympia, SP - 20/5/1997


Poster promocional vendido na época da
vinda de Laura ao Brasil, em 1997
Conheci Laura Pausini em 1993, através de uma amiga de ascendência italiana que adquiriu seu CD de estréia naquele mesmo ano e cantava “La Solitudine” a plenos pulmões. Mas foi só em 1997, quando anunciaram que um dos destinos de sua primeira turnê mundial era o Brasil, que me familiarizei com seu trabalho. Renato Russo, morto meses antes, foi instrumental na popularização dela entre nós, com seu excelente “Equilíbrio Distante”, de 1995, cantado em italiano e onde figuravam canções do repertório de Laura, sobretudo “Strani Amori”.

Comprei de uma vez os três CDs lançados pela cantora até então: “Laura Pausini”, de 1993, “Laura”, de 1994, e o mais recente, “Le Cose Che Vivi”, de 1996, estourado no mundo inteiro. Adorei os três. O amadurecimento da cantora era claríssimo. Ela melhorava sensivelmente a cada trabalho. Assisti seu show no dia 20 de maio de 1997 no querido Olympia, de saudosa memória.

Foi, em tudo e por tudo, um show de música. Não havia cenário, não havia pirotecnias e as músicas se sucediam naturalmente. Não era uma performance; Laura vinha mostrar sua voz maravilhosa e deixava explosões, espetáculos de iluminação e dançarinos para as cantoras da moda. Uma beleza. Cantou tudo que o público quis ouvir e ainda arriscou “Garota de Ipanema”. Antes de partir nos brindou com alguns segundos de “Bate forte o tambor”, do então famoso Carrapicho, com direito a uma desastrada e engraçadíssima coreografia. Inesquecível.

Parte do mesmo poster promocional

Tenho esse show gravado em duas fitas K7. Cheguei a disponibilizar uma ou duas músicas na comunidade de Laura, no Orkut, faz uns dez anos. Nem tenho mais os arquivos. Vou ver se digitalizo novamente a coisa toda e trarei aqui.

Abaixo, fotos tiradas por mim durante o show.








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...